Skip to content

Os Ritos do Dragão

21, 03, 2008

“Os ritos do dragão”

O que sou? Fui um tirano, um guerreiro e um daqueles que tombaram no campo de batalha. Fui cristão, andarilho e inimigo de Deus. Mendiguei e matei, torturei e salvei, jurei lealdade e traí. Morri e retornei, e bebo sangue quente. Meu nome é Vladislaus, antigo Príncipe da Valáquia, antigo comandante de exércitos. Chamado Tepes, chamado Kazîglu Bey, chamado Drácula, sou hoje muito mais do que fui. E também, talvez, muito menos.

Os ritos do dragão, pág. 4.

É assim que Drácula apresenta o relato memorialista de sua não-vida como vampiro, desde o instante de sua morte no campo de batalha, passando por suas conquistas, maldades, fracassos e momentos de raiva e fraqueza, até a aceitação plena de sua condição, o desenvolvimento de uma filosofia própria e de uma Disciplina mística capaz de fazê-lo transcender o vampirismo, para não mencionar a fundação da misteriosa Ordo Dracul.

Os ritos do dragão contém:

  •  A história romanceada de Drácula, sua transformação em vampiro e a maldição que Deus, em sua divina ira, lançou sobre seu antigo servo.
  •  A origem da Ordo Dracul, a Ordem do Dragão, contada por seu próprio fundador.
  •  Os segredos e a filosofia da coalizão mais misteriosa de Vampiro: o Réquiem.
  •  Material fértil para ilustrar diversas crônicas de Vampiro: o Réquiem, mas também uma leitura estimulante e agradável para aqueles que apreciam histórias de vampiros.
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: