Skip to content

Comunidade nipo-brasileira é homenageada

10, 09, 2008

Comunidade nipo-brasileira é homenageada
Última atualização em: 09/09/2008 – 18:37

A comunidade nipônica ganha destaque na quarta edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2008). Atualmente, 34 empresas instaladas no Pólo Industrial de Manaus (PIM) são controladas por capital japonês, dentre as quais se destacam, sobretudo, as que compõem o pólo de duas rodas. Entre as empresas estrangeiras, as japonesas são as que mais investem (R$1,9 bilhão) e as que mais empregam trabalhadores no PIM. Além disso, a cultura japonesa tem contribuído significativamente para o desenvolvimento da região nesse último século.

Para comemorar os 100 anos da imigração japonesa para o Brasil e destacar a importância da comunidade japonesa para o desempenho do pólo industrial e da região, a FIAM 2008 homenageia a cultura nipônica com estande temático, além das seguintes atividades: realização do seminário “Imigração japonesa para a Amazônia: raízes, perspectivas e vínculos com o desenvolvimento regional”, exposição fotográfica e a premiação do concurso de monografias sobre a imigração japonesa para a Amazônia, realizado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

“Nessa Feira vem muita gente de todo o País, por isso pensamos que é uma oportunidade de as pessoas conhecerem um pouco da cultura japonesa”, afirma a vice-cônsul do Japão em Manaus, Ishikura Hidemi. Segundo ela, quem visitar o estande e a exposição de fotografias vai fazer uma espécie de volta ao passado. “A idéia é reproduzir o ambiente de cem anos atrás. Queremos que as pessoas sintam o ambiente japonês de antigamente”, completa.

Projetado pela arquiteta Clara Asbun, o estande de 189 metros quadrados lembra uma casa das antigas vilas japonesas. O ambiente foi dividido de forma a mostrar um quarto tipicamente japonês, uma sala de jantar, quatro salas de reuniões, um jardim oriental, além de palcos para apresentações. Essa linguagem da arquitetura será complementada por fotografias de pessoas da época, de navios chegando ao Brasil. As 43 fotografias, medindo 50 x 50 centímetros, foram reunidas com a contribuição do Museu Amazônico da Ufam e serão exibidas em 12 totens, feitos com bambu.

Os interessados em aprender um pouco mais sobre a cultura do Japão terão ainda oficinas gratuitas, que vão desde a arte do origami até o uso de hashi nas refeições. As oficinas serão abertas ao público e dispensam inscrições. Entre as demonstrações no palco do estande estão arte com flores, dança japonesa e artes marciais.

Seminário

O seminário “Imigração japonesa para a Amazônia: raízes, perspectivas e vínculos com o desenvolvimento regional”, programado para os dias 11 e 12, tem como objetivo identificar aspectos históricos relativos à imigração japonesa para a região, em especial a influência da comunidade japonesa no Pólo Industrial de Manaus.

A iniciativa é de responsabilidade técnico-acadêmica do Museu Amazônico da Universidade Federal do Amazonas e Consulado do Japão em Manaus, e acontece no próprio Studio 5 Centro de Convenções. O seminário é composto por 12 palestras e quatro painéis, abordando temas como “Migração japonesa para o Estado do Amazonas em razão do Pólo Industrial de Manaus”, “A Cultura do Japão no Brasil” e “Aspectos Gerais da Relação Econômica Brasil-Japão”.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 10, 09, 2008 2:20 pm

    Adorei o blog!
    Ta no meu reader ja, afinal tava demorando um blog com noticias de verdade na area

    Abraços e sucesso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: