Skip to content

SIGFRID CHEGA A WORMS

16, 03, 2009

Sigfrid, filho de Sigmond e Siglind, reis de Niederland, era um príncipe bonito e corajoso; um jovem desejado pelas mais nobres da corte de Santem, mas ele não podia nem sequer conceder a sua atenção àquelas donzelas, porque o seu inquieto coração estava em Worms, onde morava a doce Crimilda. Os reis de Niederland ficaram preocupados com a revelação do seu filho, dado que os burgondos eram gente temida e, entre eles, destacava o terrível barão Hagen, um adversário quase impossível de vencer. Mas Sigfrid, uma vez que comunicou a sua irrevogável decisão, preparou a sua partida para Worms, com a simples escolta duma dúzia de homens. Com eles cavalgou para o seu destino, dirigindo-se à corte do rei Gunther sem mais demoras. O rei recebeu-o, uma vez que foi informado da identidade do seu visitante, para conhecer a razão da sua viagem, e o intrépido Sigfrid, sem mais preâmbulos, respondeu que queria provar a afamada destreza do rei dos burgondos com as armas, certo como estava de vencê-lo e conseguir o seu reino e as suas gentes. Os nobres quiseram lançar-se sobre o ousado Sigfrid, mas o tenso ambiente em breve se acalmou e Sigfrid, o bravo e insolente cavalheiro das terras baixas, foi admitido como hóspede da corte de Worms, embora a sua estadia se estendesse e ele não chegasse a ver, nem que fosse na distância, a sua amada Crimilda. Tudo mudou quando se soube em Worms da chegada duma tropa de dinamarqueses e saxões que vinham contra Worms. Informado Sigfrid, ofereceu-se a Gunther para estar ao seu lado nesse confronto que se previa duro e perigoso, aconselhando-lhe que desse uma vigorosa resposta à afronta dos dinamarqueses e saxões e pedindo ao seu rei Gunther a honra e a responsabilidade de poder bem servi-lo comandando uma tropa de mil guerreiros para defender Burgondia. Com eles saiu para castigar os saxões, matando dúzia após dúzia de inimigos, até capturar o rei Ludeger. Os dinamarqueses, ao conhecerem a rápida vitória de Sigfrid, acudiram na ajuda dos seus aliados saxões, mas Sigfrid também apresentou combate e venceu-os com facilidade, rendendo o seu chefe, o rei Ludegast. Terminada a batalha, os dois submetidos soberanos foram levados para a corte de Worms, como prisioneiros de guerra, para maior honra do seu senhor Gunther de Burgondia.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: