Skip to content

A nova realidade gerencial e organizacional

1, 04, 2009

O processo da globalização trouxe às empresas uma realidade muito dura, principalmente àquelas que estiveram por muito tempo alicerçadas apenas na sua tradição e no feeling dos proprietários. Esse novo momento trouxe a necessidade premente de adoção de ferramentas gerenciais capazes de promover uma radical redefinição dos processos, da organização e de sua cultura como um todo. Essas ferramentas ou atitudes devem apontar novas maneiras de trabalhar, e não simplesmente tentar melhorar a maneira de executar o trabalho.
 
Como consultor de empresas tenho verificado que nas empresas nacionais, em sua maioria, o processo de globalização vem provocando uma derrocada. Ao demorarem para perceber o turbilhão que as assombra e adotar medidas gerenciais eficazes, estão perdendo competitividade e sendo devoradas pelos concorrentes. Para essas empresas, um projeto de reorganização integrado seria como uma tábua de salvação para um naufrágio já anunciado.
 
Entretanto, medidas gerenciais drásticas, muito mais que um remédio amargo para salvar um doente em estado terminal, deve ser aplicado, igualmente, em empresas líderes em seus mercados de atuação.
Muitas dessas empresas líderes em seu segmento, estão confiantes que não necessitam de um projeto organizacional. Seus diretores e gerentes apegam-se ao ditado: “Em time que está ganhando não se mexe”. Vamos partir do princípio que estas empresas “façam as coisas certas e da maneira certa” , por isso são líderes do mercado. Ainda assim necessitam de um trabalho efetivo de acompanhamento gerencial, pois o cliente e o mercado mudaram e vão continuar mudando.
 
Hoje o consumidor é mais exigente. Não há mais fidelidade a marcas. O cliente quer preço baixo e qualidade. Qualquer empresário sabe que quem consegue o melhor preço com a melhor qualidade leva o cliente e assusta a concorrência. Portanto, a empresa não deve apenas se preocupar com o cliente que possui em carteira, deve também se preocupar com aquele cliente que ainda não possui. O seu futuro cliente.
 
Os casos de sucesso de processos de redefinição de comportamento gerencial que se conhece estão diretamente relacionados com a habilidade da empresa em moldar e dirigir o mercado em que atua, e não apenas responder quando surge a necessidade. Essa capacidade envolve o desenvolvimento de produtos e serviços que despertem nos clientes vontade de consumí-los, antes mesmo destes perceberem que possuem essa vontade ou necessidade identificada.
 
Esse projeto de redirecionamento nada mais é que o desenho da “visão” de como a empresa deve se comportar de agora em diante para atender o cliente que ainda não tem.
 
Os exemplos do exterior nos mostram que os resultados mais significativos desses processos de redirecionamento gerencial são de empresas líderes em seu mercado de atuação, corroborando a assertiva: “Quem corre atrás, cansa e não alcança. O grande negócio é correr na frente”..
Fonte: Lista RH Manaus
Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: