Skip to content

Trabalhar perto de casa está se tornando uma atitude inteligente

12, 01, 2010

Profissionais optam pela proximidade entre trabalho, escola dos filhos, e de tudo o mais

Rita Palladino/ Press e Mídia

Na vida de uma pessoa, necessidades como trabalho, estudos, o bem-estar da família, a escola dos filhos, as relações de amizade etc. se apresentam e é necessário que a pessoa se multiplique para dar conta de tudo.

Para algumas pessoas isso é mais difícil do que para outras, porque elas vivem longe de seus locais de trabalho, porque não estão próximos da escola que seus filhos frequentam, porque elas perdem um tempo enorme no trânsito tentando se locomover entre um lugar e outro e, na maior parte das vezes, as coisas acabam não sendo feitas, gerando estresse e frustração.

Para outras pessoas, o necessário é agrupar a maior parte (senão todas) das atividades em um só local ou com proximidades que não demandem grandes deslocamentos.

Este é o caso de Ângela Maria Ferrarezzi, que morava nas proximidades da ponte João Dias, na zona Sul de São Paulo, e trabalhava em Santana do Parnaíba, município da microrregião de Osasco.

“Meu problema é que eu trabalhava em um ponto, morava no lado oposto e minha filha estudava em um terceiro lugar, o que nos deixava distantes e sempre presos no trânsito. Hoje moramos em Alphaville e levo 10 minutos para chegar ao trabalho, e a escola da minha filha está perto, o que nos dá mais tempo para a vida em família e para outras coisas”, diz.

Ângela, que tem uma empresa de utilidades domésticas, complementa que o maior ganho foi em qualidade de vida, além do tempo maior para fazer as coisas que, antes, ela não conseguia. “Mesmo com maior carga horária na escola, minha filha hoje convive mais conosco que antes. Meu marido consegue jogar tênis todos os dias e eu, que nem conseguia mais estudar, consegui terminar minha especialização em espanhol e voltei a fazer ginástica, tudo porque não precisamos mais fazer grandes deslocamentos no trânsito”.

Outra profissional que achou melhor fazer tudo nas proximidades, a advogada Cristina Pollan resolveu concentrar suas necessidades em um bairro, o Brooklin, onde tem escritório há mais de 20 anos. “Para evitar o trânsito e também não expor minha família a muitos riscos, resolvi que tinha de fazer tudo aqui no bairro. Mudamos de Moema para cá e agora estou perto do escritório, da escola da minha filha e procuro fazer tudo nas proximidades”, afirma Cristina, que diz escolher até mesmo os médicos porque estão no bairro onde reside e trabalha.

“Quando morava em Moema, mesmo não parecendo tão longe, perdíamos muito tempo no trânsito, que piorava ainda mais no tempo das chuvas, e eu não podia desfrutar a minha casa, a minha família, nem nada. Com a proximidade posso estar perto quando a Ana Luiza (a filha de 10 anos) precisa de mim”, continua ela, comentando que não há nada que pague o que sua família ganhou em qualidade de vida.

“Meu sócio mora no Butantã e leva cerca de duas horas no trecho entre a casa dele e o escritório. Ele não se queixa, mas renderia mais se estivesse mais perto. Às vezes ele chega ao escritório cansado e nervoso. A proximidade talvez o deixasse mais bem disposto”, conclui Cristina.

Fonte: Revista Voce SA

One Comment leave one →
  1. 14, 06, 2012 5:36 pm

    eu queria meu trabalhar fazer em casa para de linção de casa por que madando de professora da amanda eu preciso fazer curso na escola na crecer ser.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: